23 abril 2017

20 curiosidades aleatórias de viagem

Lá vão algumas curiosidades rápidas e aleatórias de viagens por aí, sempre temos histórias para contar, né?!


1. Me perdi em Berlim e fui ajudada por uma refugiada da Síria.

2. Tive que dormir na sala de um hostel em Galway porque tinha um cara que roncava tão alto no quarto que era impossível dormir.

3. Fiz couchsurfing em Colônia e foi uma das experiências mais incríveis que vivi.

4. Choveu tanto enquanto estávamos na Torre Eiffel em Paris que não conseguimos subir até o topo.

5. Caí sem querer em uma festa de graça pré-Tomorrowland em Bruxelas na Grand-Place.

6. Baixou minha pressão enquanto eu estava no Museu do Louvre e eu tive que abandonar o passeio.

7. Comi no McDonald's em todos os países da Europa que visitei com exceção de País de Gales.

8. Chorei quando cheguei no túnel de Mônaco, aonde são realizados os GPs de F1.

9. Esqueci que iria viajar de Ryanair e comprei cremes com mais de 100ml na Kiko Milano em Colônia, jogaram dois fora, lacrados.

10. Nunca peguei turbulência forte.

11. Passei mal por causa do calor na Missa de Encerramento com o Papa Francisco na JMJ Cracóvia.

12. Fui para o Chile de ônibus quando tinha 15 anos, 2 dias e meio de viagem e sem banho.

13. Levamos um golpe no metrô quando chegamos em Paris e perdemos €11,00 cada.

14. Poucas vezes passei tanto calor como no verão europeu (Bélgica, Alemanha, Polônia). Eles não são preparados para o verão mesmo tendo temperaturas bem altas, cheguei a pegar 36ºC.

15. Meu ônibus de Bruxelas para Colônia atrasou e eu comecei a chorar desesperada achando que tinha perdido e ninguém sabia dar informação.

16. Fiquei muito doente em Marrocos, fui em dezembro e estava muito frio e seco.

17. Uma das minhas melhores viagens foi para Nice, na França. Sem pontos turísticos, só praia, sol, coquetéis e diversão.

18. O terminal em que estávamos em Paris foi evacuado por precaução, pois encontraram uma bolsa esquecida no meio do aeroporto. 

19. Não vi nenhuma princesa na Disneyland Paris porque fui na época de Halloween e só tinha vilões.

20. Meu sonho sempre foi morar em Londres e mesmo morando quase 1 ano 9 meses na Irlanda ainda não visitei, porque estava esperando uma ocasião especial.


Para companhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:


Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol



19 abril 2017

Renovando o visto de estudante de inglês pela última vez - Stamp 2



E chegou a hora da minha última renovação como estudante de inglês. Quando tirei o visto pela primeira vez, e também na primeira renovação ainda não havia o sistema de agendamento online, você tinha que madrugar na fila, então dessa vez o processo foi diferente.

Como meu visto vencia em 16 de abril e eu não poderia ficar com ele vencido por muito tempo por causa do trabalho, eu fiz meu appointment na imigração 2 meses antes, e consegui já para o dia 18 de abril (dia 17 era feriado).

Meu appointment era às 11h da manhã, cheguei às 10h40 e é necessário se apresentar na recepção com o email da sua reserva (não precisa ser impresso, pode ser no celular mesmo), passaporte e GNIB antigo. Peguei a senha 111 e estava na 80 e poucos.

Esperei uns 25 minutos até chegar a minha vez, entreguei o Seguro Governamental, Passaporte e GNIB para a atendente e ela me pediu também a Visa Letter. A minha escola disse que não era necessário levar porque eles mandavam por email, mas a atendente não conseguiu achar a minha lá, então ela pediu para eu ir buscar na escola e voltar às 14h30 com a carta.

Olha foi um drama, eu poderia ter saído de lá meio dia com tudo pronto, mas tive que ir atrás dessa carta e voltar lá mais tarde. Várias pessoas que estavam lá para renovar o visto com outras escolas estavam com suas respectivas cartas, só eu não. A recepcionista da SEDA disse que isso nunca tinha acontecido, mas eu fui premiada. Se eu fosse trabalhar a tarde, teria perdido meu dia de trabalho. Portanto eu recomendo levar uma cópia dessa carta com vocês, mesmo que sua escola diga que não é necessário.

Então busquei a carta e voltei às 14h30 como ela tinha me pedido, dessa vez não precisei pegar senha, só fui no guichê e a mesma moça me atendeu direto. Bem rápido, pegou os documentos, tirei a foto, paguei os 300 euros (com cartão) e era só esperar o GNIB. Umas 15h40 estava pronto.

Sobre o attendance, renovei com 80,25% e ela não questionou nada (o ideal seria 85%). Uma menina que estava na minha frente renovou com 66% tendo sido expulsa da escola e também não falaram nada.

E sobre o teste que eles estariam cobrando (fiz o TIE da outra vez), ela também não pediu nada. Aliás, até hoje não ouvi falar de ninguém que foi renovar o visto e eles pediram algum teste de inglês. Como esses testes em geral são caros acho que não vale a pena fazer, a não ser que você vá usar para alguma coisa.

E assim foi a minha última renovação como estudante de inglês.  Minhas aulas voltam dia 15 de maio agora. Acabei ganhando 9 meses porque eles seguiram a carta da escola, levei sorte!




Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol



:*

08 abril 2017

Como funcionam os trabalhos na Irlanda - horas e pagamentos

Talvez você já tenha ouvido falar, talvez não, mas vou apresentar para vocês como funcionam a maioria dos trabalhos em Dublin.

Se no Brasil trabalhamos de segunda a sexta suas 44 horas semanas, e no final do mês sempre temos salário garantido, aqui na Irlanda não é assim. Explico: aqui todas semana é feito um roster (escala) das horas que você vai fazer. Ou seja, pode ser que você trabalhe 20 horas, pode ser que você trabalhe 15, ou 25, enfim, depende da semana.

Então seu salário varia muito. Eles pagam por semana ou a cada 15 dias de acordo com as horas que você trabalhou. Cleaner, housekeeper, kitchen porter, waitress, floor staffs, chefs, childminders... todos funcionam assim.

Se o lugar que você trabalha estiver movimentado, você terá mais horas, se for uma época do ano meio morta, segura na mão de Deus e se prepara porque você vai fazer menos horas do que o habitual.


Alguns lugares respeitam as regras e estudantes não ganham mais de 20 horas semanais, mas outros não. Conheço bastante gente que faz mais horas que o permitido e eles não estão nem aí.

O problema desse sistema é que às vezes você pode ficar sem dinheiro de uma hora para a outra porque o lugar que você trabalha resolve cortar as horas da galera.

Isso tem acontecido comigo, por isso esse post, meio que um desabafo. Cortaram minhas horas justamente no mês em que eu preciso renovar meu visto e estou passando uns apertos. Tenho dois trabalhos para não acontecer esse tipo de coisa e me cortaram as horas nos dois ao mesmo tempo.


Inferno astral? Época ruim mesmo? Não sabemos, mas estou aqui torcendo para essa fase negra passar e o verão chegar trazendo o movimento de volta.



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*