31 dezembro 2016

Retrospectiva 2016



Adoro retrospectivas, ainda mais nesse louco ano de 2016, que foi uma montanha-russa para todo mundo. Vamos lá!


Janeiro
Meu 2016 começou com tudo, porque fui dispensada do Au Pair live in em que eu estava e tive que procurar um lugar no centro para morar, além de outro emprego. Não foi fácil no começo, porque foi como recomeçar do zero, porém um grande passo para todas as conquistas posteriores. Foi aí que meu intercâmbio mudou, Deus escreve certo por linhas tortas, hoje sou grata por tudo o que passei. Também conheci Malahide e adorei!

Fevereiro
Foi o mês em que terminei o meu curso na Erin School of English e vieram minhas tão sonhadas férias da escola. Passei um final de semana em Galway e logo após fiz minha primeira viagem internacional, fui para Edimburgo na Escócia.

Março
Em março comemorei 1 ano de blog! No início do mês fui para o Brasil para o aniversário da minha Vó e na volta aproveitei que minha escala era um pouco longa e conheci Amsterdam. Foi um mês de várias celebrações pois a Irlanda celebrou os 100 anos da revolta da Páscoa. Eu perdi o St Patrick's Day, pois estava no Brasil.

Abril
Um mês bem movimentado, pois minha melhor amiga estava se despedindo de Dublin então fiz várias coisas para aproveitar o tempo com ela. Fui para Wicklow pela primeira vez, para a Irlanda do Norte, e visitei a Guinness Storehouse. Foi o mês em que eu fiz o TIE, exame obrigatório pela imigração que aparentemente não é tão obrigatório assim. Também foi o mês em que entrei em um grupo e fechei a minha renovação e dei entrada na SEDA College.

Maio
Fiz 30 anos! Dei tchau para a Larissa e foi muito, mas muito difícil. Participei de um retiro organizado pelos Católicos Brasileiros em Dublin e também passei por um momento difícil onde perdi uma tia no Brasil. Entrei para um grupo do whatsapp feito no grupo do facebook Calcinhas in Ireland e fiz novas amizades que acabaram mudando meu intercâmbio em Dublin. No trabalho, comecei a cobrir minha flatmante no pub em que ela trabalhava durante suas férias. Um mês bem louco!

Junho
Fiquei doente, tive uma infecção na garganta e precisei tomar antibiótico, isso nunca tinha acontecido no Brasil. Verão em Dublin, fez calor, deu praia! Mês da Eurocopa e da realização do sonho de ir ao show da Rihanna. Também foi o mês em que fui efetivada no pub que cobri minha amiga e estou até hoje.

Julho
1 ano de intercâmbio, 1 ano de Irlanda! Tirei meu PPS nos 45 do segundo tempo e fui fazer minha Eurotrip para participar da Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia, na Polônia, com o Papa Francisco. Passei por Bélgica, Alemanha e Polônia.

Agosto
Renovei meu visto para mais 8 meses. Antes das aulas iniciarem, trabalhei como cleaner em um cinema, além dos meus empregos como minder e como floor staff no pub. A jornada tripla valeu a pena para levantar um dinheiro após a renovação. Final do mês voltei para a escola, desta vez na SEDA.

Setembro
Outro mês louco, pois precisei ir na Garda resolver um problemas, mas deu tudo certo. Participei da Culture Night, evento onde várias atrações de Dublin são gratuitas. Viajei para Nice na França e também realizei o sonho de conhecer Mônaco.

Outubro
Visitei Wicklow pela segunda vez e fui para Paris. Vivi um dos dias mais felizes da minha vida ao visitar a Disneyland. Trabalhei durante todo o Halloween, mas foi muito legal pois todos os dias fiz uma maquiagem diferente. Comecei a fazer algum coquetéis no pub que eu trabalho, agora não fico mais só de floor staff, depende do dia.

Novembro
Fui ao show do Justin Bieber e as dias passaram a ser mais curtos, ficando escuro às 4h da tarde. Parece mentira, mas depois de mais de 1 ano na Irlanda finalmente encontrei os viadinhos do Phoenix Park! O frio também chegou chegando, com temperaturas negativas e com alguns minutos de neve no centro de Dublin.

Dezembro
Fiz os 12 pubs de Natal e viajei para o Marrocos, na África, conhecendo o deserto do Sahara. Peguei férias na escola e vim para o Brasil passar o Natal e o ano novo com a família.



Se 2016 foi bom? Foi maravilhoso! Conheci 8 novos países, fiz viagens inesquecíveis, vivi uma vida em 1 ano! Estou ansiosa para o que 2017 me reserva, e estou pronta para fazer acontecer.

Obrigada você que acompanha meu blog e não desiste de mim mesmo quando eu sumo. São as visualizações do blog e os comentários legais que eu recebo que me fazem continuar sempre postando aqui. Obrigada de coração, e um ótimo 2017 a todos nós!



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Instagram: @talitanossol
Snapchat: talitanossol



:*

30 dezembro 2016

1 ano e 5 meses na Irlanda



Nessa loucura que virou a minha vida em Dublin nos últimos tempos e também pelos motivos que já comentei anteriormente, acabei furando 2 retrospectivas pela primeira vez. Mas estou aqui novamente!

Agora que o visto vale só 8 meses, já passei da metade da segunda renovação. Restam apenas 3 meses, o tempo voa!

Nesses meio tempo fiz duas viagens: fui para Paris e para o Marrocos. Também fui no show do Justin Bieber no 3 Arena.

Agora vim para o Brasil passar o Natal e o Ano novo com a minha família, volto para Dublin no início de janeiro.

Sei que estou devendo post sobre as viagens, aliás, estou devendo posts sobre tudo. Mas prometo que tudo entrará em ordem e não deixarei mais o blog sem atualizar.

Amanhã tem retrospectiva do ano no blog, fiquem ligados!



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

29 dezembro 2016

Meu 2016 em 16 músicas

Assim como fiz em 2015, chegou a hora de rever as músicas que marcaram o meu ano de 2016! Não estão na ordem, fui colocando de acordo com o que eu ia lembrando. Vem comigo!

1. One Dance - Drake
Drake não lançou clipe pra essa música e é difícil achar a versão original no YouTube, vai ficar sem vídeo. :(

2. Work - Rihanna feat. Drake


3. Love On The Brain - Rihanna


4. Dont Hurt Yourself - Beyoncé
Tem clipe, mas não no YouTube para compartilhar aqui.


5. Hold Up - Beyoncé


6. Formation - Beyoncé


7. Consideration - Rihanna
Sem clipe também.


8. Cant Stop The Feeling - Justin Timberlake


9. La Bicicleta - Carlos Vives feat. Shakira


10. Into You - Ariana Grande


11. This Is What You Came For - Calvin Harris feat. Rihanna


12. Chantaje - Shakira feat. Maluma


13. All I Want For Christmas Is You - Mariah Carey


14. Cheap Thrills - Sia


15. Needed Me - Rihanna


16. Work from Home - Fifth Harmony



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:


Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

28 dezembro 2016

Minhas tatuagens

2016 foi o ano em que eu perdi o medo e finalmente fiz um tatuagem. Não contente com uma, fui lá e fiz mais 3, todas em Dublin. Vamos lá!

1ª - Âncora

Como primeira tatuagem eu queria uma pequena e delicada, fiz essa no pulso esquerdo e amei. Significado? Os navios usam âncoras para pararem em algum lugar, então fazendo essa tatuagem significa que eu não preciso me fixar em nenhum lugar enquanto não quiser, porque ela está sempre comigo. :)

2ª - Cruz

Dispensa explicações sobre o significado né. O local escolhi porque a Rihanna tem uma tatuagem igual e eu adoro.

3ª - What Goes Around, Comes Back Around

Essa tatuagem eu queria fazer há 3 anos, desde que vi uma menina no Rock in Rio com ela, me apaixonei. É minha música favorita e claro que tem todos os significados para mim, fica na costela.

4ª - Trevo Celta

Fiz acima do calcanhar direito. Quis registrar o quanto sou grata a Irlanda por ter me acolhido e ter me feito tão feliz durante todo meu intercâmbio. Fiz junto com uma amiga também para celebrar nossa amizade.


Por enquanto estou ok com as minhas tatuagens, mas quem sabe ano que vem faço mais algumas... :)



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:



Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

27 dezembro 2016

12 pubs of Christmas - Pub Crawl



O natal já passou, mas a Irlanda tem uma tradição muito legal que se chama 12 pubs de Natal. Chega dezembro e é muito comum ver vários grupos nas ruas com sweaters e acessórios natalinos.

Até pesquisei sobre a origem dos 12 pubs, mas não encontrei nada concreto. O fato é que hoje em dia se tornou um pub crawl muito divertido, pois há várias regras a serem seguidas e o clima de natal deixa tudo melhor!




Vestir jumpers e acessórios de Natal e comprar e beber uma bebida completa em cada um dos 12 pubs. Parece fácil, mas ainda tem várias regras loucas para seguir. É bom fazer com uma galera bem pra cima e animada!

1) Você deve beber com a mão que não usa. Por exemplo, se você é destro, só pode segurar o drink com a mão esquerda e vice-versa. Parece fácil, mas só parece... quem quebrar as regras deve tomar um shot de ´castigo´.

2) O Pub do Sotaque. Você deve falar com um sotaque diferente do seu nativo. Esse é MUITO engraçado.

3) O Pub do Silêncio. Autoexplicativo, sem falar o pub todo.

4) O Parceiro. Você só pode beber se alguém der pra você beber, Isso mesmo, levando o copo até a boca do amigo.

5) Sem Celular. Sem usar o celular no pub.

6) Troca de Sapatos. Não precisa de explicação, cada um troca um pé de sapato com um amigo e ficam assim nesse pub, depois pode destrocar.

7) Sem juramentos. Mais difícil do que parece.

8) Sem apontar. Aparentemente nós fazemos mais do que imaginamos.

9) O Coquetel Pub. Todos devem pedir um coquetel chique. O Barman provavelmente odiará cada um de vocês.

10) Falar com letras de músicas/frases de filmes. Esse pode ser difícil se você está no final da noite, mas também será muito engraçado tentar conversar apenas usando frases de músicas ou filmes.

11) Selfie com um estranho. Fácil, principalmente se você está fazendo 12 pubs.

12) Uma pint de água a cada 3 pubs. Vai ajudar a terminar os pubs. Se você não se sentir legal, então pare de beber, é um jogo e não é nada divertido se alguém passar mal e der trabalho para os outros. Não é para encorajar irresponsabilidades, então essas regras são apenas sugestões, ninguém é obrigado a beber. Cuidem uns dos outros, principalmente na hora de trocar de pubs. Boa sorte e divirtam-se!


12 pubs of Xmas 2015

No ano passado nós fizemos, mas só conseguimos 9 pubs, isso porque na Irlanda os pubs fecham as 3h da manhã, então não terminamos por falta de tempo mesmo.

Nós adaptamos as regras para o nosso grupo, e adicionamos a regra `sem celular´ para aproveitarmos melhor com os amigos. Só a pessoa que estava chegando as regras era liberada para mexer e a pessoa responsável pelas fotos nos pubs.



Lista de pubs
1. Czech Inn
2. The Porterhouse
3. Bad Bobs
4. The Mezz
5. Sweeneys
6. The Stag's Head
7. Izakaya
8. The Pub With no Name
9. Flannerys

12 pubs of Xmas 2016

Depois da experiência de 2015, quis fazer esse ano com menos pessoas, pois ano passado deu um pouco de stress. Cada um queria uma coisa diferente e o negócio não funcionou direito.

Esse ano fizemos 11 pubs, não terminamos os 12 pelo menos motivo do ano passado, os pubs fecham as 3 horas da manhã.

Nesse ano não seguimos muito bem as regras, simplesmente esquecemos no meio do caminho HAHAHAHA. Mas foi muito legal, eu recomendo!

Lista de pubs

1. Czech Inn


2. Turks Head


3. Workmans


4. Bad Bobs


5. The Mezz

6. The Quays


7. Oliver St John

8. Izakaia

9. Capitol


10. Whelans


11. Ryan's


Como dá pra perceber, esquecemos de tirar fotos em alguns pubs, mas valeu demais a experiência. Foi demais e como já disse anteriormente, só não terminamos os 12 pubs por falta de tempo tempo.

Iniciamos às 20h e terminamos às 3h da manhã, no meio dos pubs fizemos uma pequena pausa para um Mc Donalds, afinal ninguém é de ferro.

O natal já passou, mas fica a dica para o ano que vem. Não deixe de fazer os 12 pubs, seja responsável e divirta-se!




Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol



:*

26 dezembro 2016

Meu Natal no Brasil


Novidade: estou no Brasil!

Cheguei dia 20 de dezembro, vim passar o natal e ano novo com a família. Ano passado escrevi no meu post sobre o Natal em Dublin que em 2016 passaria em casa. E aqui estou, muito feliz!

O Natal para mim é sempre a melhor época do ano, nós reunimos a família na casa do meu tio para a ceia na véspera, já é tradição. No dia 25 costumávamos almoçar na minha vó, mas já fazem alguns anos que estamos fazendo o almoço aqui em casa.



Amanhã vamos para a praia, onde vou passar o ano novo também com a família. Depois volto para Rio Negrinho/SC para ficar mais alguns dias.

Eu peguei holidays da escola, pois além do recesso de final de ano eu precisaria de mais algumas semanas, volto para Dublin no início de janeiro.

Eu amo morar na Irlanda, mas sou sincera: não sou capaz de ficar muito tempo longe da minha família. Pretendo renovar meu visto novamente, o que não aconteceria se eu não tivesse tido a oportunidade de rever a minha família, pois já é a segunda vez que venho para o Brasil.

Agora é aproveitar ao máximo os dias aqui na minha casa! Deixarei alguns posts programados durante as férias para o blog não ficar mais parado.



Obrigada por acompanhar o blog, cada mensagem ou comentário que eu recebo me deixa muito feliz e é um estímulo para continuar escrevendo aqui! Desejo um 2017 cheio de saúde, amor e conquista a todos!



Para acompanhar meu dia a dia, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

25 dezembro 2016

Confira a lista de show programados para Dublin em 2017



2016 está no final e já há vários show legais programados para o ano que vem em Dublin, fique ligado para se programar!

Prepare o bolso e vem ver comigo se o seu artista favorito já confirmou show para 2017:

07/01/2017 - Avenged Sevenfold - 3 Arena
15/01/2017 - JoJo - 3 Arena
20/01/2017 - Black Sabbath - 3 Arena
19/02/2017 - Drake - 3 Arena
20/02/2017 - Drake - 3 Arena
25/02/2017 - Lukas Graham - 3 Arena
01/03/2017 - Sepultura - Vicar Street
23/03/2017 - Dave Matthews Band - Olympia Theatre
29/04/2017 - Bruno Mars - 3 Arena
30/04/2017 - Bruno Mars - 3 Arena
06/05/2017 - Iron Maiden - 3 Arena
11/05/2017 - Bob Dylan - 3 Arena
15/05/2017 - Take That - 3 Arena
16/05/2017 - Take That - 3 Arena
20/05/2017 - Ariana Grande - 3 Arena
27/05/2017 - Guns n' Roses - Slane Castle
30/05/2017 - Shawn Mendes - 3 Arena
14/06/2017 - Aerosmith - 3 Arena
17/06/2017 - Robbie Williams - Aviva Stadium
20/06/2017 - Radiohead - 3 Arena
21/06/2017 - Justin Bieber - RDS Arena
25/06/2017 - Phil Collins - Aviva Stadium
29/06/2017 - Green Day - Royal Hospital Kilmainham
08/07/2017 - Coldplay - Croke Park
22/07/2017 - U2 - Croke Park
23/07/2017 - Passenger - Iveagh Gardens
20/09/2017 - Red Hot Chili Peppers - 3 Arena
21/09/2017 - Red Hot Chili Peppers - 3 Arena
08/11/2017 - Little Mix - 3 Arena
25/12/2017 - Janet Jackson - 3 Arena

Os ingressos você encontra no site do Ticketmaster para comprar.

Aconselho a sempre ficar de olho nos sites Concertful e Dublin Concerts para saber das novidades, além do Ticketmaster é claro.


*Atualizado em 09/01/2017


Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

21 dezembro 2016

I'm back!

To de voltaaa! Siiiim! Não larguei o blog, dei um tempo e foi proposital.

O que aconteceu foi o seguinte: no início de novembro bombou uma notícia de um brasileiro que estava em Dublin e foi condenado por estupro. Por uma infeliz coincidência ele deu uma entrevista para o meu blog ano passado e como isso era uma das únicas coisas sobre ele na internet, meu blog explodiu de acessos.

Não foi nada legal, primeiro porque várias pessoas acharam que eu o conhecia, outros acharam que eu estava querendo promover meu blog em cima disso (oi?), entre outras coisas. Recebi até proposta de publicidade na época.

Eu nunca ganhei dinheiro com esse blog, é algo que eu faço porque gosto, por isso resolvi deixar a poeira baixar. Agora que os acessos voltaram ao normal e o pessoal meio que esqueceu essa história, estou de volta!

Fiz várias viagens, várias coisas legais para contar aqui. Então fiquem ligados que aos poucos as coisas voltarão ao normal e responderei todas as mensagens pendentes!

Para acompanhar meu dia a dia, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Instagram: @talitanossol
Snapchat: talitanossol
Twitter: @YoSoyTa_


:*

12 outubro 2016

2 dias em Nice - França



O bom de morar na Europa é que você pode pegar uma promoção de passagens e fazer um bate e volta em algum país próximo quando der vontade. Após os atentados em Nice, na França, a demanda de passageiros deve ter caído e a Ryanair colocou o destino em promoção, resolvemos aproveitar e conhecer um pouco da tão famosa Riviera Francesa.

AS PASSAGENS
Pagamos €53,00 ida e volta, viajando dia 27/09 e voltando dia 29/09 para Dublin.

O HOSTEL
Ficamos no Villa Saint Exupery Beach e super recomendo. Localização perfeita (poucos minutos da praia), barato e clima muito agradável. Mas não é um lugar para quem quer sossego, há festas quase todos os dias no bar do hostel, que por sinal são muito animadas.

Pagamos por volta de €14,00 o quarto compartilhado com 14 pessoas. O café da manhã não está incluso, custa €4,50. Você pode achar caro, mas Nice é bem caro para comer, então acaba compensando tomar café da manhã no hostel.

DO AEROPORTO DE NICE AO CENTRO
Saindo do aeroporto de Nice, é só virar para a esquerda em direção ao estacionamento de ônibus. Procure a plataforma 1 e espere o ônibus 98, custa €6,00 e demora em torno de 30 minutos até o centro.

NICE
Como Nice é praia e mesmo sendo setembro ainda estava bem calor (pegamos até 26ºC) deu pra aproveitar e tomar até banho de mar. 2 dias é pouco e ao invés de conhecer pontos turísticos de Nice eu e meus amigos resolvemos aproveitar a praia! Depois de 1 ano morando em Dublin, a gente merecia, energias recarregadas. Então dessa vez não tenho dicas de pontos turísticos para vistar, já que não foi o foco da nossa viagem.






Pela primeira vez na vida, fiz topless! Muito comum em Nice, mulheres de todas as idades fazendo e resolvemos experimentar. Confesso que foi libertador, a sensação de liberdade é única.



No primeiro dia demos um pulo em Mônaco, onde farei um post apenas sobre o sonho que foi conhecer Monte Carlo. A passagem de trem custa menos de €4,00 e são apenas 20 minutinhos de Nice, super recomendo a visita.

Foi minha primeira vez na França e confesso que amei, tudo muito bonito em organizado, apesar de caro para comer. Acabamos vivendo de pizza e Mc Donald's, mas valeu muito a pena.

É isso, logo mais tem post sobre Mônaco.


Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

30 setembro 2016

1 ano e 2 meses na Irlanda



O segundo mês da minha renovação foi bem louco e intenso, como tudo aqui na Irlanda.

Passei por uns problemas pessoais que obviamente não posso expor aqui e precisei ir na Garda, que é a polícia da Irlanda. Não se assustem! Estou bem! O bom disso tudo foi receber o apoio das pessoas e perceber que os amigos que fazemos aqui em Dublin se tornam nossa família.

Por conta desse problema acabei perdendo algumas aulas e meu attendence baixou, mas eu conversei com a diretora da SEDA e ela foi super atenciosa comigo, se ofereceu para ir comigo na Garda, entre outras coisas. Como meu curso está no começo meu attendence vai melhorar até o final e se Deus quiser vou fechar com 85%.

Apesar dos problemas, também trabalhei bastante e consegui fazer um bate e volta em Nice, na França. Também conheci Mônaco, já que são só 20 minutos de trem de Nice.



Isso é o que mais vale a pena no intercâmbio, em cada viagem vem a sensação de que estamos no caminho certo, e de que tudo tem uma recompensa.

E outubro tem mais!

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

17 setembro 2016

Culture Night Dublin 2016


Ontem, dia 16 de setembro, aconteceu mais uma edição da Culture Night. Evento criado há 10 anos pelo governo irlandês para valorizar e celebrar a cultura, são diversas atrações gratuitas reunidas em uma só noite por todo o país com a participação de várias cidades.

Toda a programação e atrações envolvidas estavam disponíveis no site e através de livrinhos distribuídos por toda a cidade. A divulgação deste evento foi bem grande aqui em Dublin, era possível ver cartazes espalhados por toda cidade.

No meu primeiro ano de Irlanda, torci o pé e não pude participar da Culture Night, mas neste ano quando comecei a ver os anúncios já convidei todos os meus amigos e fiz minha programação. Este Culture Night estava programada das 17h às 21h, logo teríamos que escolher as atrações principais que queríamos ver.~

Então decidimos: The Book of Kells (Trinity College Library), Dublinia, Christ Church e St Patrick's Cathedral.

The Book of Kells



A Biblioteca da Trinity é muito famosa e principalmente porque as pessoas falam que Harry Potter foi filmado lá. Mas isso não é verdade, pois uma biblioteca de Oxford chamada Duke Humfrey foi usada como cenário. Eu não sei porque começaram esses boatos e nem encontrei na internet o motivo.

Lendas à parte a Biblioteca é maravilhosa, porém pequena. É só o salão que você vê nas fotos, eu achei que teriam mais cômodos.

Nós chegamos na fila às 16h e a visita começava às 17h, fomos o primeiro grupo a entrar. Perto do horário de abertura a fila dobrava a praça 3 vezes, acredito que o tempo de espera era de 1 à 2 horas. Se você quer visitar a Trinity na próxima Culture Night, eu recomendo chegar bem antes como nós.




Para visitar a Biblioteca em dias comuns o valor é €8,00 para estudante e €11,00 para adultos.

Dublinia



Saindo da Trinity fomos direto para a fila da Dublinia, ficamos aproximadamente 1 hora na fila. A Dublinia é um museu que conta a história dos Vikings e a sua relação com a fundação de Dublin.

A exposição é dividida em 3 partes: Vikings, Medieval e Caçadores da História, mostra como era a vida na antiga Dublin com costumes, hábitos, convicções, etc.



A visita é bem interativa e longa, tem muita coisa para ver. Nós passamos bem rápido, pois não tínhamos muito tempo, mas se eu tivesse pagado para entrar com certeza perderia uma boa tarde lá.

É possível subir na torre, depois passando por uma espécie de ponte que passa em cima da rua, você chega na Christ Church Cathedral, englobamos duas visitas em uma só.



Se quiser visitar a Dublinia em dias normais, custa €8,50 para adultos ou €7,50 para estudantes.

Christ Church Cathedral


Confesso que imaginava a Christ Church muito maior, e ela estava bem lotada. É muito bonito lá dentro, mas nada de especial. Para sem sincera Dublin tem igrejas não famosas muito mais bonitas que ela.

Eu sou contra pagar para entrar em igrejas, por isso escolhi visitar nesse dia, pois do contrário nunca iria. A entrada custa €6,00 para adultos e €4,50 para estudantes.





Depois ainda tínhamos a St Patrick's Cathedral para visitar, mas como eu entrava às 21h no pub em que eu trabalho, não daria tempo considerando que gastaríamos no mínimo 1 hora na fila. Na praça da Christ Church haviam várias barraquinhas com comida e decidimos jantar e passar um tempo lá.

A cidade estava muito lotada por conta da Culture Night e acho uma iniciativa muito legal. Fiquem ligados nas datas e atrações do próximo ano!


Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:


Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: taltanossol
Instagram: @talitanossol


:*

10 setembro 2016

Oktoberfest em Dublin

Talvez nem todo mundo saiba, mas em Dublin também tem Oktoberfest! A Oktober é um festival de cerveja que acontece em Munique, no sul da Alemanha, e foi disseminada por vários lugares do mundo.


Dura 18 dias em Dublin, e neste ano acontecerá de 15 de setembro à 2 de outubro em George´s Dock, no centro da cidade.

Eu fui ano passado e foi muito divertido. Na região da minha cidade em Santa Catarina a cultura alemã é muito forte, temos diversas festas típicas, incluindo a Oktoberfest de Blumenau; então posso dizer que me senti em casa. A festa é pequena comparada às que temos no Brasil, mas vale muito a pena conferir.

Você deve estar se perguntando: por que começa em setembro se o nome da festa é Oktoberfest?

A primeira festa aconteceu em 1810 em Munique em honra do casamento do Príncipe Ludwig e Teresa da Saxo-Hildburghausen no dia 12 de outubro. No anos seguintes a festa foi celebrada no aniversário de casamento, mas em 1872 os outonos em Munique eram muito rigorosos, e decidiu-se adiantar a festa para os últimos dias de setembro para contar com uma temperatura um pouco mais amena.

Se quiserem saber mais informações sobre a Oktoberfest de Dublin é só acessar o site, a entrada é gratuita, mas é bom chegar cedo para evitar filas, principalmente nos finais de semana.




Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

05 setembro 2016

Primeira semana de aula na SEDA



Na correria nem consegui fazer antes o post sobre minha primeira semana de aula na SEDA, mas lá vão minhas primeiras impressões.

Estrutura
A estrutura da escola é sensacional. Tudo novo, 4 andares com salas de aula e banheiro em todos os andares. Minha sala é no último andar e quase morro pra chegar lá, mas isso é só um detalhe. O que mais gostei até agora é o Student Lounge e a cantina, tudo é muito gostoso e a famosa coxinha da Seda de fato é a melhor coxinha que comi em Dublin!

Aulas
As aulas são divididas em duas partes, a primeira é gramática onde usamos o livro, e a segunda é preparação para exames, como o IELTS. São 2 professores diferentes. No nível que estou é mais conversação e o nível da turma é muito bom.

Professores
A professora de gramática estava de férias na primeira semana, então uma irlandesa muito simpática a substituiu. O professor de preparação para os exames é americano.

Material
Para a primeira aula usamos o livro e na segunda o professor nos dá xerox das atividades.

Mix de Nacionalidades
Na primeira semana estudei com pessoas da China, Coréia do Sul, Costa Rica, Venezuela, México e Brasil. 3 brasileiros e 7 gringos, todos falam inglês na sala e o nível dos alunos é muito bom.


Em resumo foi isso, estou adorando estudar na Seda e renovar lá foi uma decisão muito acertada, simplesmente sem comparações com a outra escola que estudei. Tudo é muito organizado e correto. No decorrer do curso vou fazendo mais posts!


Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas redes sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

01 setembro 2016

App permite comprar dólar e euro sem banco, sem IOF e com taxas amenas

Por Adriana Setti


Se tivesse que votar no aplicativo que mais facilitou a minha vida nos últimos 40 anos, escolheria o genial Transferwise. Ando tão empolgada com a novidade que tem amigo achando que faço parte da equipe de marketing dessa genial start-up criada pelos estonianos Taavet Hinrikus (que também foi o primeiro funcionário do Skype!) e Kristo Kaarmann. A ferramenta já existe há um tempinho, mas só recentemente passou a fazer operações em reais. Quando me inscrevi, em abril do ano passado, apenas as principais moedas participavam da festa. Hoje em dia, 50 "dinheiros" do mundo podem ser convertidos pelo app. Testei essa maravilha duas vezes na última semana e vou contar para vocês como funciona.

O primeiro passo é abrir uma conta. Para isso, basta preencher um formulário simples e escanear um documento (no meu caso, usei o passaporte). A verificação é feita em instantes e, a partir de então, você já pode começar a operar. A transferência precisa ser feita para uma conta no exterior. Ou seja, o aplicativo é muito mais útil para quem mora fora do que para turistas. Ainda assim, qualquer pessoa que tenha um amigo ou familiar vivendo fora do Brasil pode se beneficiar disso. Vai para os Estados Unidos? Tem alguém de confiança morando lá? Você pode perfeitamente fazer uma transferência e deixar os seus dólares esperando pela sua chegada. A partir de hoje, vou sugerir isso para todo mundo que vier me visitar.

A primeira transferência, de um valor equivalente até £1000, é gratuita. A partir da segunda, é cobrada uma taxa de aproximadamente R$ 19 por cada R$1000 que você transferir. Ou seja, 1,9%. Suave! Você pode transferir até R$ 9999,00 por mês.

Atualização: Segundo a Transferwise, a primeira transferência só é gratuita se você for convidado por alguém. Então para não ter problemas, faça o seu cadastro através desse link.

Ao digitar o valor a ser transferido, você já sabe o quanto vai deixar na conta de destino (vejo a tela abaixo). Hoje, R$1000 renderiam €271, já com a taxa de R$19,61 incluída no pacote, SEM IOF. Fazendo essa conversão no câmbio oficial, algo que é inimaginável numa transferência internacional por qualquer banco, você teria €276. Ou seja, uma diferença de apenas €5.

Captura de Tela 2016-06-29 às 15.53.19

Depois que o valor é estabelecido, você preenche o número da conta de banco no exterior para a qual pretende enviar dinheiro (que não precisa estar em seu nome) e, no final do processo, recebe um boleto bancário com código de barras para pagar pela transferência no prazo de mais ou menos 24 horas (o meu boleto era do banco Itaú). Uma vez pago o boleto, você recebe um email confirmando em que data o dinheiro cairá na conta estabelecida. Fiz duas operações de transferências e, em ambos os casos,  o prazo estipulado foi de cinco dias. Nas duas ocasiões, o dinheiro chegou dois dias do previsto. Aplausos efusivos.

Vejam um comparativo entre a mesma transferência pelo Transferwise e o banco Itaú no dia de hoje:

PELO TRANSFERWISE
R$1000 = €271,76 (já com a taxa de R$ 19,61 incluída nessa conta)

PELO ITAÚ
Os mesmos €271,76 custariam R$1134,91 (com taxa de R$100 + R$3,92 de IOF)

Ou seja, R$134 economizados, que podem render uns €37 (um jantar espetacular, com vinho do bom, em Barcelona! hehehe)

Como eles operam esse milagre?

A grande sacada do Transferwise é que ele não opera com transferências internacionais. O aplicativo nasceu de uma ideia simples. Imagine que eu tenha um amigo brasileiro que possui negócios aqui em Barcelona, que geram uma renda em eros. Mas ele precisa enviar dinheiro para a família que está no Brasil, em reais. Eu tenho rendimentos no Brasil, mas preciso viver em euros. O que fazemos? Eu transfiro os meus reais para a conta dele no Brasil. Ele transfere os seus euros para a minha conta aqui. Sem fazer nenhuma transação internacional (que implica taxas altíssimas, além de IOF), ficamos os dois felizes. O que o aplicativo faz é exatamente isso, só que numa escala global. Com esses reais que eu paguei pelos meus euros, é possível que haja, agora mesmo, um europeu feliz da vida indo curtir uma temporada no Rio de Janeiro. Deu pra entender?

Espero que eu esteja errada. Mas visa a habilidade que o governo brasileiro tem de estragar prazeres, acho que o aplicativo não vai durar muito no Brasil. Mas que seja eterno enquanto dure!



30 agosto 2016

1 ano e 1 mês na Irlanda


E o tempo voa, assim já completei o primeiro mês da minha renovação!

Começou na Jornada Mundial da Juventude na Polônia, depois ainda dei uma passadinha por Berlim e voltei para Dublin 5 dias antes de vencer meu visto. Como eu já havia pago a escola e acertado tudo, só restava ir na imigração. Renovei meu GNIB no dia 12 de agosto e ele tem validade até 16 de abril de 2017.

Foi um mês bem louco porque eu quis aproveitar meu último mês de trabalho full time e peguei mais um emprego, desta vez de cleaner em um cinema. Passei agosto em jornada tripla: babá, cleaner e floor staff. Foi bem cansativo, mas valeu a pena.

Minhas aulas iniciaram ontem na SEDA, mais além faço posts contando como está sendo minha volta às aulas. Confesso que eu não estava preparada psicologicamente para isso viu?! Mas regras são regras, e se temos visto de estudante precisamos ir pra aula, né?

No mais, passei o mês inteiro trabalhando então sem maiores novidades além da minha renovação. Agora é programar as próximas viagens!



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

29 agosto 2016

Porque renovei na SEDA College


Desde que decidi que iria renovar meu visto, tive uma certeza: não queria outra escola ruim. Esse negócio de "já tenho inglês, vou pegar a escola mais barata" é a maior furada que alguém pode entrar num intercâmbio, pois as pessoas esquecem que são 6 meses de aula e você precisa de frequência. Se as aulas não forem boas, vai ser um tormento terminar com 85% de presença.

Dentre as opções que eu tinha, a SEDA sempre me chamou a atenção pelo programa de estágio que eles oferecem. No meu primeiro mês aqui em Dublin, minha flatmate disse que eu deveria tentar um estágio, mas a minha escola não oferecia nada disso.

Eles possuem convênio com várias empresas aqui na Irlanda, possibilitando aos alunos a chance de conseguir um estágio na sua área. Todos sabem como é difícil conseguir algo na área aqui em Dublin, então vi nisso uma oportunidade de ter uma experiência internacional para o meu currículo.

Como minhas aulas começaram hoje, eu ainda não apliquei meu CV ao programa, então não é certeza de que vou conseguir. Mas o fato de ter a possibilidade já me deixa muito animada, e nesta semana ainda quero ajeitar tudo.

Claro que outros fatores também influenciaram na minha escolha, como estrutura, ensino, etc; mas o meu real motivo de renovar lá foi o Programa de Estágio e gostaria de dividir isso com vocês!


Mais além vou fazendo posts específicos sobre as aulas, professores, alunos, nacionalidades presentes na escola, estrutura, atividades extras, etc. Coisas que só vou aprendendo na escola com o tempo, mas já adianto que fiquei impressionada com o prédio, a localização é excelente, são 4 andares e tudo é novo e muito bonito!

Fiz meu teste online e caí no Advanced, estou animada e depois de 6 meses sem estudar acho que estava precisando mesmo estudar um pouquinho mais, preciso melhorar muito meu vocabulário, além de outras coisas.

É isso, fiquem ligados nos próximos posts sobre a escola!



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:


Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*

27 agosto 2016

Passando pela imigração de Dublin - minhas experiências



Um dos maiores medos do pessoal antes de vir para a Irlanda é a imigração. E se eu for barrado? E se eu não entender o inglês? Se eu não souber responder as perguntas? O que eu faço?

Morando 1 ano na Irlanda já passei pela imigração 4 vezes: quando cheguei, quando voltei da Escócia, quando voltei das férias no Brasil e por último depois da minha Eurotrip. Me considero com sorte porque nunca tive problemas na imigração, irei relatar cada experiência.

1ª vez - quando cheguei na Irlanda
Depois de muitas hora de viagem e inglês bem meia boca, passei pela primeira vez na imigração. A mulher confirmou meus documentos da escola, pediu para eu confirmar a data da minha passagem de volta, e por fim perguntou se eu tinha trazido os 3 mil euros exigido pela imigração. Disse que sim e ela pediu para eu ver e começou a contar todo o meu dinheiro. Como eu trouxe espalhado, um pouco na doleira, um pouco na meia, e mais em outros lugares (medo de perder né! Se perdesse ao menos não seria tudo rs), foi um caos! Porque tive que ir tirando aos poucos e ela contando. Depois disso ela me liberou. Por isso se você está vindo, venha com tudo certinho! Eles não pedem para ver o dinheiro de todo mundo, mas pode ser que você seja ´sortudo´ como eu.

2ª vez - voltando da Escócia
Voltando de Edimburgo, minhas aulas tinham recém terminado e eu confesso que estava com medo porque era au pair e não tinha como comprovar como eu me sustentava na Irlanda. Mas eu estava com viagem marcada para o Brasil uma semana depois, o que acredito que tenha me ajudado. Ele perguntou se eu ainda estava estudando, disse que tinha terminado meu curso... "e o que você está fazendo agora?", disse que estava indo pro Brasil semana que vem e ele só carimbou meu passaporte e me deixou passar. Era um sábado a tarde.

3ª vez - voltando do Brasil
Era um domingo a noite, o cara nem perguntou meu nome e só carimbou meu passaporte.

4ª vez - voltando da Alemanha 
Cheguei em Dublin faltando 5 dias para meu visto vencer, então levei a carta da escola comigo caso eles implicassem, mas mais uma vez levei sorte. O cara só questionou que meu visto estava vencendo, disse que ia renovar e antes mesmo de entregar a carta da escola para ele, meu passaporte foi carimbado e eu passei. Era uma terça a noite.



As histórias aqui em Dublin sobre a imigração são as mais diversas, sempre tem um amigo de um conhecido que foi pra salinha, que se enrolou todo, que vasculharam o celular, que descobriram que trabalhava mais horas que o permitido, etc. Eu sempre faço uma limpa no celular por precaução, porque eles são autorizados sim a mexer no seu smartphone se desconfiarem de você. Claro que quem não deve não teve, mas cuidado nunca é demais.

Sempre cheque se você está com tudo em dia para evitar dores de cabeça e boa sorte!



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol


:*


19 agosto 2016

A geração que encontrou sucesso no pedido de demissão



Por Ruth Manus

O cenário é mais ou menos esse: amigo formado em comércio exterior que resolveu largar tudo para trabalhar num hostel em Morro de São Paulo, amigo com cargo fantástico em empresa multinacional que resolveu pedir as contas porque descobriu que só quer fazer hamburger, amiga advogada que jogou escritório, carrão e namoro longo pro alto para voltar a ser estudante, solteira e andar de metrô fora do Brasil, amiga executiva de um grande grupo de empresas que ficou radiante por ser mandada embora dizendo "finalmente vou aprender a surfar".

Você pode me dizer "ah, mas quero ver quanto tempo ele vão aguentar sem ganhar bem, sem pedir dinheiro para os pais.". Nada disso. A onda é outra. Venderam o carro, dividem apartamento com mais 3 amigos, abriram mão dos luxos, não ligam de viver com dinheiro contadinho. O que eles não podiam mais aguentar era a infelicidade.

Engraçado pensar que o modelo de sucesso da geração dos nossos avós era uma família bem estruturada. Um bom casamento, filhos bem criados, comida na mesa, lençóis limpinhos. Ainda não havia tanta guerra de ego no trabalho, tantas metas inatingíveis de dinheiro. Pessoa bem sucedida era aquela que tinha uma família que deu certo.

E assim nossos avós criaram os nossos pais: esperando que eles cumprissem essa grande meta de sucesso, que era formar uma família sólida. E claro, deu tudo errado. Nossos pais são a geração do divórcio, das famílias reconstruídas (que são lindas, como a minha, mas que não são nada do que nossos avós esperavam). O modelo de sucesso dos nossos avós não coube na vida dos nossos país. E todo mundo ficou frustrado.

Então nossos pais encontraram outro modelo de sucesso: a carreira. Trabalharam duro, estudaram, abriram negócios, prestaram concurso, suaram a camisa. Nos deram o melhor que puderam. Consideram-se mais ou menos bem sucedidos por isso: há uma carreira sólida? Há imóveis quitados? Há aplicações no banco? Há reconhecimento no meio de trabalho? Pessoa bem sucedida é aquela que deu certo na carreira.

E assim nossos pais nos criaram: nos dando todos os instrumentos para a nossa formação, para garantir que alcancemos o sucesso profissional. Nos ensinaram a estudar, investir, planejar. Deram todas as ferramentas de estudo e nós obedecemos. Estudamos, passamos nos processos seletivos, ocupamos cargos. E agora? O que está acontecendo?

Uma crise nervosa. Executivos que acham que seriam mais felizes se fossem tenistas. Tenistas que acham que seriam mais felizes se fossem bartenders. Bartenders que acham que seriam mais felizes se fossem professores de futevolei.

Percebemos que o sucesso profissional não nos garante a sensação de missão cumprida. Nem sabemos se queremos sentir que a missão está cumprida. Nem sabemos qual é a missão. Nem sabemos se temos uma missão. Quem somos nós?

Nós valorizamos o amor e a família. Mas já estamos tranquilos quanto a isso. Se casar tudo bem, se separar tudo bem, se decidir não ter filhos tudo bem. O que importa é ser feliz. Nossos pais já quebraram essa para a gente, já romperam com essa imposição. Será que agora nós temos que romper com a imposição da carreira?

Não está na hora de aceitarmos que, se alguém quiser ser CEO de multinacional tudo bem, se quiser trabalhar num café tudo bem, se quiser ser professor de matemática tudo bem, se quiser ser um eterno estudante tudo bem, se quiser fazer brigadeiro para festas tudo bem?

Afinal, qual o modelo de sucesso da nossa geração?

Será que vamos continuar nos iludindo achando que nossa geração também consegue medir sucesso por conta bancária? Ou o sucesso, para nós, está naquela pessoa de rosto corado e de escolhas felizes? Será que o sucesso é ter dinheiro sobrando e tempo faltando ou dinheiro curto e cerveja gelada? Apartamento fantástico e colesterol alto ou casinha alugada e horta na janela? Sucesso é filho voltando de transporte escolar da melhor escola da cidade ou é filho que você busca na escolinha do bairro e pára para tomar picolé de uva com ele na padaria?

Parece-me que precisamos aceitar que nossos modelo de sucesso é outro. Talvez uma geração carpe diem. Uma geração de hippies urbanos. Caso contrário não teríamos tanta inveja oculta dos amigos loucos que "jogaram diploma e carreira no lixo". Talvez - mera hipótese - os loucos sejamos nós, que jogamos tanto tempo, tanta saúde e tanta vida, todo santo dia, na lata de lixo.

Fonte: Estadão



Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol



:*