30 dezembro 2015

5 meses na Irlanda



Hoje completo 5 meses na Ilha Esmeralda, e também uma ótima oportunidade para fazer uma reflexão.

Há 1 ano nem me passava pela cabeça que eu estaria aqui hoje, tudo aconteceu tão rápido, e hoje olho para trás e penso: que bom que tive coragem de dar essa guinada na minha vida.

5 meses que valeram por um ano, novas descobertas, novas culturas, novos sabores, novas experiências, novos amigos, novo idioma, nova vida!

Aprendi a lidar com a saudade, com o subemprego, com a chuva, com o clima, e principalmente, com as diferenças. Acredito que é uma oportunidade única, impossível passar por um intercâmbio sem um grande crescimento pessoal.

Estou muito feliz com esse mundo que se abriu diante dos meus olhos, agora o mundo é minha casa!

Um feliz 2016, que Deus abençoe a todos!

:*

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais;

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram; @talitanossol

30 novembro 2015

4 meses na Irlanda



Hoje completo 4 meses na Irlanda!

No último mês fui ao show do Imagine Dragons na 3 Arena, mudei de nível na minha escola e peguei muita chuva.

Como cheguei no verão, não tinha muito o que reclamar do tempo. Peguei calor e dias lindos. Estou acostumada com o frio já que morava em Santa Catarina, mas a chuva é um saco. Prefiro temperaturas negativas e sol do que dias chuvosos.


O outono aqui é lindo! As folhas caem e deixam a cidade e os parques um charme, me sinto em um filme. Mas com o outono veio muito vento e chuva também, agora é praticamente impossível sair de casa sem um casaco impermeável, sempre acaba chovendo.

Também está escurecendo mais cedo, antes da 5 da tarde, e pela manhã o `sol´ dá as caras depois das 8 horas. Não é fácil, pois como está escuro tenho a sensação de que estou sempre fazendo hora extra.



Mudei de nível na Erin School of English e agora sou Upper, estou amando minha nova sala. Na última semana fizemos um show de talentos e uma confraternização. Agora não tenho só classmates brasileiros, temos uma russa em nossa sala.

Me sinto muito mais confiante com o meu inglês, ainda é difícil entender o sotaque irlandês de algumas pessoas e cometo muitos erros, mas não tem como comparar com o nível de quando eu cheguei.


Dublin está ficando linda com a decoração de natal, e previsão é de neve para o final de ano, estou muito animada para vivenciar o natal irlandês e o inverno (de verdade).

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais;

Facebook; Tá na Europa
Twitter; @YoSoyTa_
Snapchat; talitanossol
Instagram; @talitanossol

;*

10 novembro 2015

Morando em Bray: Leila Bortoloti

Hoje trazemos uma coisa diferente, porque Dublin não é o único destino para os intercambistas. O interior da Irlanda tem muito a oferecer! Minha amiga Leila mora em Bray e vai dividir um pouco da sua experiência com vocês, muito obrigada pela disponibilidade!



Nome:
Leila Vourakis Bortoloti

Quantos anos você tem? Natural de qual cidade/Estado?
22 anos. Nascida em Santo André, grande ABC, mas mudei para Jundiaí aos 7 anos.

Como surgiu a ideia do intercambio?
Minha irmão trabalhou como aupair nos EUA e foi uma experiência incrível para ela. Sempre amei viajar e conhecer coisas novas. Eu sabia que precisava amadurecer de vez e sair da minha zona de conforto. Juntando com a minha vontade de morar fora, pensei, por que não? Vamos para Austrália. Era o mesmo clima do Brasil, um dos únicos lugares que eu poderia trabalhar (até então eu não sabia que na Irlanda também podia) e eu amo praia, amo aventuras. Por que não Austrália? Comecei a alimentar a ideia, fiz alguns contatos, mas no final, ir para lá sairia muito caro e 11 horas de fuso horário seriam demais para mim. Sou muito apegada a minha família. Quando soube que poderia ter uma experiência similar na Irlanda, a ideia pareceu ainda melhor quando me dei conta que iria para a Europa (EUROPA!). Poderia visitar vários países numa viagem só (porque a Europa fica pequena uma vez que já está aqui) e é a capital da arte! Esqueci a Austrália e fiz as malas.

Há quanto tempo está na Irlanda? E quanto tempo pretende ficar?
Cheguei aqui na manhã de 23 de junho, quase 5 meses. Pretendo renovar meu visto até ter minha cidadania italiana, e assim que me tornar cidadã européia, ganho meu mundo aqui.

Como é morar em Bray?
Morar em Bray tem suas vantagens e desvantagens. A maior vantagem que tenho aqui é que tem menos brasileiros. Mas isso também é uma super desvantagem. Como a maioria é europeu (espanhóis, italianos, suíços e franceses invadiram minha escola), o inglês é a única saída para todos nós. Cheguei aqui com uma base de inglês comunicável e hoje estou no avançado. Você aprende muito rápido quando percebe que essa é a única saída. Eu sinto muita falta de ter um brazuca para rir das piadas intraduzíveis, mas faz parte da experiência. Bray também é uma cidade turística, então me sinto morando em Copacabana hahaha. Eu amo a praia e de domingo há barcos com velas brancas por toda parte. Se o tempo tiver bom (por milagre), vale muito a pena ficar sentada nas pedras da praia só apreciando o mar, a montanha, e a paisagem linda da minha amada cidadezinha.


Por que escolheu estudar no interior?
Trabalhei em duas escolas de idiomas no Brasil e sei que elas funcionam, mas infelizmente não tão rápido quanto aqui. Precisa de inglês para tudo e aprender na marra vale muito a pena. Mas não somente pelo idioma, resolvi fazer um intercâmbio para aprender a viver de verdade. Tinha meu emprego no Brasil e gastava meu salário com Mc Donalds, livros e sapatos. Aqui tenho aprendido a pagar aluguel, água, luz, internet e se der sorte, um sorvetinho no final do mês hahaha. Fazer um intercâmbio vai muito além de aprender uma segunda língua. Acho que te ensina a viver de verdade de uma forma que valha a pena. Você vira cidadão do mundo, aprende palavras e tradições de outros lugares, ganha uma carga de cultura muito grande.

Qual escola estuda? O que mais gosta nela? E o que menos gosta?
Estu na escola PACE. Somente uma agência no Brasil trabalha com essa escola porque o foco dela é totalmente europeu. Acho que somos em 6 brasileiros somente e bem distribuídos em diferentes turmas. A escola foca tanto em gramática quanto em conversação. Apesar do prédio não ser novo, tem uma boa disposição de salas de aula, todos os funcionários são adoráveis e nunca me deixaram sem uma resposta. Uma coisa que sou obrigada a admitir sobre a escola é que eles não têm um bom nível de avaliação. Eu vi gente que não falava tão bem avançando de nível e também gente melhor do que eu ficando para trás enquanto eu subia. Não sei o motivo, mas acho que isso poderia ser um pouco diferente. No meu primeiro dia de aula o diretor me colocou na sala com mais um menino para o `teste oral` e começou com as questões básicas de idade, de onde vem e blá blá blá. Acho que num primeiro dia, com você nervoso, nenhum inglês é tão bom quanto realmente é. Mas num modo geral é muito boa. Sempre provomendo excursões, algumas até de graça.


Quando nível está estudando?
Upper intermediate, porque quero absorver toda a gramática que posso, mesmo minha professora já me perguntando se quero ir para o avançado, porque, de acordo com ela, tenho nível.

Você recomenda que mais pessoas estudem nela?
Em Bray só tem duas escolas e não conheço a outra, mas sim, é boa o suficiente se você quer aprender inglês e fazendo bons amigos internacionais.

Está trabalhando? Como foi para conseguir emprego?
Estou trabalhando como au pair. Consegui meu emprego indo na igreja. Literalmente. Sou Mormon e tivemos uma atividade numa sexta a noite onde eu fui. (Frequentar a igreja ajudou muito com meu inglês, nenhum brasileiro lá, só gringo. Não estou tentando te converter hahaha, mas se você tiver a opção ´grupo do livro´ ou aula de teatro, qualquer atividade que te obrigue a ouvir e falar, agarre que te garanto que é sucesso.) Então, fui nessa atividade da igreja e uma mulher que sabia que eu estava procurando emprego já me apresentou uma outra que estava procurando um aupair e foi assim. O importante é fazer que todos saibam que você está procurando emprego. Sem vergonha. Me mudei para a casa dela em duas semanas e estou aqui até hoje.

Qual dica você daria para quem está prestes a embarcar para a Irlanda?
Tenha certeza de que é isso que quer e esteja preparado para tudo. Porque na verdade, você nunca vai estar. Sair da sua rotina é uma aventura nova e a gente nunca sabe o que esperar, principalmente quando você tem que começar tudo do zero. Não achei que sofreria tanto de saudade, não achei que o frio e a chuva me perturbariam tanto. Por sorte eu sou o tipo de pessoa que se adapta muito rápido. Eu lido muito bem com mudanças, mas tenho fibromialgia e não fiz a fisioterapia necessária no meu pé quebrado, então o frio é a pior parte do intercâmbio para mim. O vento é forte. Bray fica no condato de Wicklow (conhecido como o jardim da Irlanda), rodeada pelas montanhas e pela praia, toda belza natural (que não é pouca) é banhada por um vento muito gelado que me faz sofrer muito. Já tive crise crônica de sinusite das braba por conta disso. Não me arrependo de ter vindo, mas tenha certeza de que é isso que quer, porque vi para a Europa não significa tomar banho de champagne na banheira de um apartamento duplex na frente da Torre Eiffel, infelizmente.
Me falaram que era mais fácil arranjar emprego em Bray, não acho que seja bem verdade. Se eu soubesse, teria ficado em Dublin, mas não posso reclamar. Bray fica a 40 minutos de trem (numa paisagem linda) e 1 hora de ônibus para Dublin.

Deixe uma mensagem para quem sonha em fazer intercâmbio:
A única coisa que posso te dizer é a mesma que me motivou. A frase colada no teto do meu quarto em cima da minha cama no Brasil: Don´t tell people your dream, show them (Não conte para as pessoas os seus sonhos, mostre a elas). Então faça suas malas e enjoy it!




A Leila também tem uma página no facebook em que ela divide sua experiência de intercâmbio, curtam O que que eu vim fazer na Irlanda?

:*

04 novembro 2015

Estudando na ISE Ireland: Fernando Bispo

Hoje trazemos mais uma entrevista sobre intercâmbio com o meu amigo Fernando Bispo que estuda na ISE. Muito obrigada pela disponibilidade!



Nome:
Luiz Fernando Fontes Bispo

Quantos anos você tem? Natural de qual cidade/Estado?
26 anos, São Paulo/SP.

Como surgiu a ideia do intercâmbio?
Na verdade surgiu de uma frustração, pelo fato de não ter conseguido uma promoção na empresa que eu trabalhava. Não conseguia enxergar um ambiente favorável para conseguir uma nova chance. O mercado de trabalho estava exigindo bastante inglês para vagas na minha área. Eu olhei minha situação: sou novo, não tenho nenhum compromisso sério e nem filhos. Então a oportunidade seria agora, já pensando a longo prazo para conseguir mais segurança no mercado de trabalho por meio dos meus atributos e experiência profissional.

Está na Irlanda há quando tempo? E quanto tempo pretende ficar?
Estou aqui há 5 meses e meio, ficarei 10 meses aqui.

Como é estudar na ISE? O que mais gosta na escola? E o que menos gosta?
Estudar na ISE no meu ponto de vista está sendo bom, apesar de alguns problemas básicos. Por exemplo às vezes você não encontra água mineral na recepção, mas eu não tenho tanto para me queixar. Afinal de contas você precisa ter consciência de onde você está investido e é claro o valor. O valor que investi na escola não foi dos mais altos, porém, consegui um bom produto que foi o ensino que eu tive, e vem me dando suporte durante esses meses. O que eu mais gosto da escola sem sombra de dúvidas é o professor, Sean King. A aula dele é fantástica, dinâmica e comunicativa, e ao mesmo tempo absorvento vocabulário e gramática. Eu tive classmates que estavam aqui a mais de um ano e comentavam comigo que o inglês deles deu uma melhora significativa depois que começaram a ter aula com ele. O que eu não gosto é a maneira da parte administrativa lidar com as mudanças das leis da imigração, entendo que é um assunto complexo, porém, são afoitos em algumas atitudes.

Qual nível você está estudando?
Estou no Upper.

Você recomenda que outras pessoas estudem na ISE?
Num ponto de vista geral, sim, recomendo.

Está trabalhando? Como foi para conseguir emprego?
Vou ser bem sincero, não estou trabalhando, mas não tenho razões para reclamar, não procurei direito. Se eu perguntasse para mim mesmo se eu merecia ter achado, a resposta seria não. A questão se é fácil ou difícil depende, nem no Brasil está fácil, imagine aqui. Isso também vai um pouco da sorte e da batalha de cada um. E uma coisa muito importante aqui é indicação, isso é fundamental aqui. Claro que o nível de inglês também é, mas conheço muita gente com um bom nível de inglês procurando, enquanto outros com um inglês não tão bom, trabalhando. Logo, contatos e personalidade não podem ser deixados de lado.

Qual dica você dá para quem está prestes a embarcar para Dublin?
O que eu indico para a pessoas que estão vindo para cá é uma boa pesquisa: clima, cultura, custo de vida, estilo de vida, noções geográficas (risos), pode parecer engraçado, mas já vi gente reclamando que a Irlanda é uma ilha e que não dá para cruzar fronteiras de carro como em outros países por aqui. Quanto às outras pesquisas que são básicas, é um cuidado que você precisa ter, pois você já vem para um lugar que você não conhece. Essas pesquisas irão lhe fornecer o mínimo de informações que você necessita, afinal, você irá investir uma boa grana nesse seu projeto. Então fica a dica.
Outra coisa que seria uma opinião pessoal, mas que eu acho que pode ajudar vocês: comece a estudar ou ter uma noção básica de inglês aí no Brasil. Eu sei que é difícil pagar curso ou professor particular enquando você está economizando grana para vir para cá, porém, existem muitas ferramentas como YouTube, alguns aplicativos, sites, livros... eu entendo que é difícil você manter uma disciplina em estudar por conta. Mas pensa da seguinte maneira: você chegando aqui num inglês intermediário ou upper intermediário já toma porrada, imagine quando chega zerado. Estudando aí digamos que você diminuiria os impactos das porradas, e otimizaria seu investimento, afinal, se você já chega com uma boa gramática e vocabulário, fica muito mais fácil para você absorver aquilo que você aprender de novo e colocar em prática, aquilo que for aprendendo nas aulas ou até mesmo no dia a dia. Logo você gastaria muito mais tempo saindo, colocando em prática aquilo que você aprende do que horas e horas no quarto estudando.
Estudar é fundamental, mas você precisa aproveitar o diferencial que encontra vivendo fora do Brasil, que seria colocar o inglês em prática.
Planejamento é outra parte que é fundamental em todos os quesitos, mas principalmente na parte financeira. Tente ser o mais conservador possível, junte uma grana, pense na hipótese de trabalhar e fazer uma grana, mas pense naquele velho ditado que a sua mãe sempre falava `não conte com o ovo dentro da galinha´.
Outra dica: venha preocupado em curtir a experiência e aprender inglês, não no número de brasileiros que tem aqui. Tem bastante, mas se você for focado e colocar seus objetivos em prática, conseguirá atingi-los sem a necessidade de evitar brasileiros. E pode apostar que sem eles seu intercâmbio não teria graça, você não precisa fazer isso, só precisa se misturar com outras nacionalidades que Dublin tem para oferecer. São muitas nacionalidades diferentes, literalmente falando, já conversei com pessoas de todas as partes do mundo aqui.

Deixe uma mensagem para quem sonha em fazer intercâmbio:
Venha e seja feliz, não tenha medo do novo, cabeça erguida, mente aberta, flexibilidade e perseverança nos seus objetivos e sonhos, acho que são as palavras-chave do seu intercâmbio. E como já dizia Charlas Darwin, não são os mais fortes e nem os mais inteligentes que sobrevivem, sobreviverão aqueles que se adaptarem melhor com as mudanças. Mudança será o que você mais enfrentará aqui a partir do momento que você saiu da sua zona de conforto. Pense nisso, venha e seja feliz.
Espero ter ajudado um pouco com a experiência que tenho vivido aqui, estou feliz de ter essa oportunidade de compartilhar isso com vocês. Abraço a todos aí no Brasil, fiquem com Deus!








02 novembro 2015

3 meses na Irlanda



Completei 3 meses em Dublin no dia 30 de outubro, mas com a correria do Halloween por aqui acabei na postando nada.

Continuo com a mesma sensação do 2º mês, parece que cheguei ontem e ao mesmo tempo parece que sempre morei aqui.

Sinto que meu inglês evoluiu bastante agora que estou morando a família irlandesa, e também pelos amigos de diversas nacionalidades que fiz. Em breve farei um posto contanto como é essa experiência.

Mudei meu nível na Erin School of English e a partir da semana que vem estudarei no Upper, acredito que isso é fruto dos amigos e do trabalho.

A saudade da família e dos amigos é grande, mas dá para suportar. Estou muito feliz com a qualidade de vida e a segurança que temos aqui. Se você ainda está na dúvida se largar tudo no Brasil para viver uma experiência de intercâmbio, não deixe a oportunidade passar! Nada paga o crescimento pessoal e o conhecimento que você vai adquirir aqui.

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Instagram: @talitanossol
Snapchat: talitanossol

:*


24 outubro 2015

Ruivas: retocando o cabelo na Irlanda



Sei que estou devendo vários posts, vou tentar colocar tudo em dia!

Eu pinto o cabelo de ruivo e nunca fiz em casa, então tentar fazer sozinha aqui na Irlanda definitivamente não era uma opção. Pedi no grupo do facebook Calcinhas in Ireland II (aliás, o grupo que mais funciona aqui na minha opinião) alguém que fosse muito boa em ruivos e me indicaram a Dani Soares.

Ela trabalha num salão chamado Ladiesman, fica em Dublin 8, pertinho do Stephen´s Green.




Eu AMEI, ela super acertou a cor! Para quem é ruiva, super recomendo o trabalho dela. E esse post não é publi, é minha opinião mesmo.

Paguei 60 euros com tudo.



Siga-me nas Redes Sociais para acompanhar meu dia a dia em Dublin:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

21 outubro 2015

Mais forte a cada dia

Parece sensacional morar em outro país, cada dia algo diferente, e a vida parece muito glamurosa através dos filtros do instagram. Mas é como eu sempre digo: ´as pessoas veem as pints que eu tomo, mas não os tombos que eu levo´. Talvez algum dia você não acorde muito bem, e não tenha sua mãe para te dar um abraço apertado, ou aquele seu amigo que você sempre dividiu tudo. Estamos sozinhos aqui e é tudo mais intenso. Quem você conheceu ontem, hoje pode ser o seu mais novo amigo de infância. Ou não. Porque não existe uma regra. Você vai conhecer muita gente legal, mas também pessoas que não dão a mínima para nada. A parte boa disso tudo é que amanhã eu vou continuar conhecendo novas pessoas, novas culturas e novos sabores. Portanto, só tenho a agradecer Dublin por me tornar uma pessoa mais forte a cada dia, e mesmo levando tombos no caminhos, sei que vou levantar mais forte e decidida a cada vez.

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

04 outubro 2015

TPM, homesick, saudade.

Chega domingo e para mim sempre é o dia mais difícil. Talvez porque eu não tenha uma rotina pré-definida, não preciso ir para aula nem trabalhar, então é o dia da preguiça em que eu geralmente estou sozinha. E como é difícil arrumar cia para fazer alguma coisa nesse dia! Todo mundo está sempre morrendo.


Para completar tem a tal da TPM, em que eu sou capaz de comer sozinha trocentos chocolates comprados na promoção da Eurogiant ou da Dealz. Descobri que TPM em inglês é PMS, premenstrual syndrome. SÍNDROME! E tem gente que ainda diz que é frescura.

Juntando o ócio com a TPM, vem a famosa homesick, a saudade de casa. Acho que estou aguentando bem, apesar de estar há 2 meses aqui, mas final de semana sempre é pior e acabo ficando para baixo.

E sigo assim em mais um domingo, com saudade da família e dos amigos, mas feliz e convicta das escolhas que fiz. Que venha mais uma semana em Dublin...

Para acompanhar meu dia a dia na Irlanda, siga-me nas redes sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*



01 outubro 2015

Conhecendo a Grafton College



Hoje foi dia de conhecer pessoalmente a Grafton College, ela fica pertinho da O´Connell, muito bem localizada.

Pude ver de perto a estrutura, salas de aula, student louge, biblioteca, computer room, etc. A escola é muito bem equipada e um ótimo custo benefício para quem quer vir estudar inglês na Irlanda.

Para maiores informações talita@blueintercambios.com.br

Quer acompanhar meu dia a dia em Dublin? Siga-me nas Redes Sociais:

Facebook; Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

;*

30 setembro 2015

2 meses na Irlanda



Hoje completo 2 meses de Irlanda, parece que foi ontem que eu cheguei, e ao mesmo tempo parece que sempre morei aqui. Estranho!

No segundo mês consegui um emprego, me mudei para casa de família, mudei minha aula para de manhã, precisei ir ao médico, fiz amigos gringos (finalmente), e ao contrário do primeiro mês agora posso dizer que falo muito inglês por aqui!

É claro que passo vergonha diariamente, mas vivendo e aprendendo. Morando na casa da família e em Dundrum, ouço e falo inglês 24 horas por dia.

Aliás, morando em Dundrum me sinto em Rio Negrinho/SC, é um bairro mais afastado de Dublin e muito mais tranquilo, limpo e organizado que o centro. Estou adorando.

Também fiz minha primeira viagem, mesmo que curta, fui para o País de Gales.

Agora me sinto realmente em intercâmbio com outra cultura e costumes, não poderia estar mais feliz e ansiosa pelos próximos meses que estão por vir!

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

28 setembro 2015

100 em 1.000, 10% concluído!



Nem parece, mas já risquei 10 itens da minha lista de 100 coisas em 1.000 dias, 10% já!

Parece pouco, mas estou feliz em ir conquistando dia após dia as coisas que listei. Se quiser conferir clique aqui.

Listei 100 coisas para fazer em 1.000 dias, com início em 6 de abril de 2015 e término em 31 de dezembro de 2017. E bora que ainda há muitos itens e sonhos para realizar!

27 setembro 2015

3ª mudança em Dublin: casa de família


Na última sexta-feira completei 55 dias em Dublin e fiz minha 3ª mudança, que desta vez espero que seja definitiva.

Me mudei para uma casa de família em Dundrum, um bairro famoso, pois vários estudantes vêm abrir suas contas no banco AIB daqui.

Serei au pair e vou cuidar de duas crianças lindas, um menino de 11 anos e uma menina de 9. O trabalho será part time, então poderei ir tranquilamente para a escola na parte da manhã.

Estou muito feliz a animada para esse novo desafio que começa amanhã!

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas redes sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

25 setembro 2015

Usando o seguro GTA



Na última quinta-feira, dia 17, eu cai e torci o pé. Nunca tinha torcido o pé na vida, me falaram para fazer bastante compressa com gelo. Meu pé estava quase bom quando ontem eu torci novamente atravessando a rua, que anta! haha

Como a dor era muita e fiquei com medo de ser algo mais sério acabei acionando meu seguro GTA. Ontem a noite agendei o atendimento por whatsapp (que tecnologia!) e o pessoal me atendeu em português mesmo. Hoje pela manhã me passaram o local e o horário de onde seria a minha consulta, bem pertinho da minha casa.

Demorou uns 20 minutos para eu ser atendida, a médica me examinou e receitou 2 remédios. Não precisei pagar nada pela consulta, comprei os remédios (custou €31,53) e enviei por email para a seguradora para reembolso. Eles me responderam que há um prazo de 30 dias para análise.

Fiquei bem satisfeita, o atendimento foi ótimo e eles falaram que qualquer problema o atendimento é 24 horas.

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

21 setembro 2015

Por que você quer aprender inglês?



Esses tempos um professor meu iniciou a aula com essa pergunta: Por que você quer aprender inglês?

As respostas foram as mais diversas... para melhorar o currículo, conseguir um emprego melhor quando voltar para o Brasil, entender músicas e filmes, porque é a língua universal, etc.

Confesso que nunca tinha parado para pensar especificamente nisso, por que eu quero aprender inglês? Por que vim para Dublin para aprender inglês? E você que está planejando seu intercâmbio, já parou para pensar nisso?

A conclusão que chegamos em sala foi: dinheiro. As pessoas aprendem inglês por empregos, currículo, resumindo: dinheiro. Porque a Irlanda deixou o idioma gaélico de lado e passou a priorizar o inglês? Dinheiro. Por que grandes empresas como Google e Facebook se instalam na Irlanda e não em outro país? Por causa da língua. É muito mais fácil porque aqui todos falam inglês.

Sou apaixonada por inglês desde que me conheço por gente, então aprender a língua para mim é um hobby. Mas e para você o que é aprender inglês? Por que você quer vir para Dublin? Por que você quer fazer intercâmbio?

Acredito que é interessante nos questionarmos isso, e nunca esquecermos que o verdadeiro foco do intercâmbio é (ou deveria ser) a língua.

No mais, a experiência de viver em outro país é algo que só vai agregar na sua vida. Aproveite essa oportunidade que muitos gostariam de ter e nem sempre podem!

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

:*

20 setembro 2015

Conhecendo a ATC Language School



Na última quinta-feira tive a oportunidade de conhecer a ATC Language School aqui de Dublin, ela fica bem no centro, próxima à Grafton Street. Ela também tem uma unidade em Bray, cidade litorânea da Irlanda, uma ótima opção para quem quer ir para o interior.

O prédio de Dublin possui 5 andares, com 16 salas de aula, student louge com computadores e cafeteria disponível para os alunos, com muito conforto e tecnologia. Eles também oferecem aulas extras gratuitas na parte da tarde e programas sociais todos os dias da semana para os alunos.

Uma coisa interessante é que se o aluno quiser mudar suas aulas e estudar em Bray (ou vice-versa) é só solicitar na secretaria e na segunda-feira seguinte ele já pode iniciar as aulas. Isso acontece porque as duas unidades estão com os conteúdos sincronizados.

Você pode conferir mais sobre a ATC no site. Também é uma escola que se preocupa muito com o mix de nacionalidade, durante o período em que estive lá não ouvimos outra língua que não fosse o inglês.

Para maiores informações: talita@blueintercambios.com.br

Adicione-me nas redes sociais para acompanhar meu dia a dia em Dublin:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

;*

16 setembro 2015

Parques em Dublin

Uma das coisas que mais gosto aqui na Irlanda é o hábito das pessoas irem para os parques da cidade. Deu um solzinho a galera já vai aproveitar!

São muitos parque aqui em Dublin, muitos mesmo, conheço poucos, mas já o suficiente para ficar encantada.

1. Stephen´s Green
É um dos mais famosos e fica no centro de Dublin, pertinho da Grafton Street. Este é meu parque favorito, não só pela localização, mas porque sempre há várias atividades acontecendo lá e é LINDO.
No último sábado fui com as minhas amigas e havia bandas tocando no coreto, bolinhas de salão, as pessoas dançando... um clima muito legal!





2. Phoenix Park
É o maior parque público e fechado da Europa, atualmente moro do ladinho dele. Ele é muito, mas muito grande. Não conheço nem 1/9 dele ainda.




3. Iveagh Park
Não é um parque muito conhecido, até porque ele fica pertinho do Stephen´s Green. Mas ele é lindo e muito tranquilo. Uma ótima opção para relaxar, ler um livro, etc.




4. Griffith Park
Encontramos esse parque por uma acaso. Fomos visitar o Jardim Botânico, mas já estava fechado, então procuramos no Google Maps um parque perto para não perder a viagem e encontramos o Griffith Park. 


Quero conhecer mais parque aqui em Dublin! Logo logo posto mais para vocês.

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas Redes Sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Instagram: @talitanossol
Snapchat: talitanossol

:*

10 setembro 2015

Conhecendo a Atlas Language School



Hoje tive a oportunidade de conhecer a Atlas Language School, que é considerada uma das melhores escolas de inglês da Irlanda.

Localizada na Portobello House, um edifício de marco histórico com vista para o Grande Canal no sul da cidade. A escola oferece uma seleção de cursos da língua inglesa que garante um progresso constante para os alunos.

São 3 andares com 25 salas de aula, cantina, student lounge, biblioteca, sala de computadores, etc. A infraestrutura da escola é perfeita e os alunos têm muitas opções de atividades extras para reforçar seu aprendizado e convivência entre eles.

Você pode conferir no site da Atlas as fotos da sua estrutura, eu fiquei encantada!

Atualmente com apenas 18% de brasileiros em toda a escola, é uma ótima opção para mergulhar fundo no intercâmbio e realmente estudar inglês.

Se esse é o seu perfil entre em contato comigo, a escola está com uma promoção para quem ainda quer vir para Dublin em 2015.
Aguardo seu contato: talita@blueintercambios.com.br

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas redes sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

1 mês na Erin School of English



Hoje completo 1 mês de aulas na Erin School of English e posso falar com mais propriedade sobre a escola. Já postei sobre as minhas primeiras impressões e também algumas mudanças que estão previstas.

Faltei apenas um dia na aula para fazer um cleaner, o lado bom de estudar a tarde é que não é necessário faltar para abrir a conta no banco, tirar o GNIB, etc.

Estudo no Intermediate e todos os alunos da minha sala são brasileiros, o número varia, mas já chegamos a ter 16 na sala. Nos intervalos acabamos falando português, é instintivo. Nos corredores, banheiro, recepção, ouço português todo o tempo.

Para mim o maior problema é a falta de material. Já pedi para professora me indicar livro para comprar ou tirar xerox, ela disse que não valia a pena porque ela usa 3 livros diferentes. Ela passava o conteúdo em um Data Show e tínhamos que copiar, ou algumas vezes, tirar foto com o celular.

No início dessa semana mudamos de professor e agora ele entrega os livros para usarmos durante a aula, ao menos.

Sinto que meu inglês já está melhor, aos poucos estou perdendo a vergonha de falar e constantemente tiro dúvidas com os professores, o que tem me ajudado bastante.

Durante a aula são feitos muitos joguinhos ou historinhas que eu particularmente acho um saco, e até onde eu sei, o resto da sala também. Temos um mix de gramática e conversação, mas acho que deveriam dar maior ênfase na conversação, já que a maioria da turma tem uma base boa de inglês, mas precisa desenvolver a fala.

Toda sexta-feira estamos tendo testes, já fizemos IELTS e Cambridge. Acredito que seja para avaliar a qualidade de ensino da escola, já que a imigração está em cima e dia 01/10/15 deve sair a lista de escolas aptas para emitirem visto para estudantes.

Como estudo no prédio novo, gosto muito do ambiente e principalmente da localização da escola, é perfeita.

Sobre a recepção da Erin que é famosa por não ser muito receptiva aos alunos, eu particularmente nunca tive problemas. Nessa semana precisei mudar meu curso para o período da manhã e a recepcionista foi muito solícita comigo, mas só consegui vaga para o dia 28 de setembro, até lá continuarei no período da tarde.

Acho que a escola é um bom custo-benefício. Hoje se eu estivesse no Brasil planejando o meu intercâmbio, investiria mais e iria para uma escola melhor. Mas como já estou aqui, o que tenho a fazer é estudar e me dedicar. Como eu sempre digo, quem faz o seu intercâmbio é você!

09 setembro 2015

Conhecendo as escolas ISE e ULearn

Olá pessoal!

Para quem ainda não sabe, estou trabalhando como consultora na Blue Intercâmbios. A vantagem de se trabalhar com intercâmbio já estando em Dublin é que se conhece exatamente o que está oferecendo para as pessoas, além do suporte presencial que podemos dar para os intercambistas.

Hoje fomos visitar duas escolas das quais a Blue trabalha, a ISE e a ULearn. Foi possível ver de perto suas estruturas e tudo o que elas oferecem, e ainda tiramos todas as dúvidas.

ISE - International School of English



A ISE é uma escola 100% regulamentada, com 18 anos no mercado e agora com unidade em Dublin. Gostei muito da estrutura da escola, muito organizada. Disponibiliza pra os alunos biblioteca com computadores, cantina e área aberta para os estudantes. Localizada na Harcourt St, é um ótimo custo benefício para quem quer vir para a Irlanda.

Eu quase fechei com ela antes de vir, hoje visitando a escola me arrependi de não ter fechado. Me pareceu uma ótima escola e todas as pessoas que eu conheço que eu estudam na ISE adoram!

ULearn



Fiquei encantada com a ULearn! Também localizada na Harcourt St., ela é dividida em dois prédios, em um lado a parte administrativa e no outro as salas de aula. Já na entrada há um mural com várias atividades extras disponíveis para os alunos onde eles podem colocar o nome nas quais eles se interessam. Embaixo há uma área linda disponível para os alunos com biblioteca, sala de computadores e cantina. Também visitamos as salas de aula e pudemos conferir de perto que eles têm um mix de nacionalidade, assim há uma maior interação e troca de cultura entre os alunos.

E o melhor é que para o mês de setembro a ULearn está com 20% de desconto! Não perca essa a chance de estudar nessa escola, com certeza vai valer a pena!
Para maiores informações: talita@blueintercambios.com.br

Nos próximos dias iremos visitar mais escolas e postarei aqui no blog para vocês acompanharem.

Para acompanhar meu dia a dia em Dublin, siga-me nas redes sociais:

Facebook: Tá na Europa
Twitter: @YoSoyTa_
Snapchat: talitanossol
Instagram: @talitanossol

;*

08 setembro 2015

Viajando: País de Gales

No último domingo fui para o País de Gales com uns amigos. É possível ir de Ferry Boat partindo do porto de Dublin e ele para na pequena cidade de Holyhead no País de Gales.

Não pense que é tipo aquelas barcas velhas do Brasil, é como um navio super confortável e com várias coisas para fazer, como cinena, sala de jogos, compras, além de várias opções para comer.

Saímos às 8h30 de Dublin e chegamos em Holyhead umas 11h30, aproximadamente 3 horas de viagem.


A cidade é um charme! Primeiro passeamos pelo centro e visitamos a St. Cyti´s Church. Linda demais, uma igreja com muitos detalhes.







 Mas como era domingo estava tudo fechado, foi difícil achar um lugar para almoçar, parecia uma cidade fantasma. hehe






Avistamos um castelo branco e liiiiiiiiiindo de longe, claro que fomos lá. Chegando perto a decepção, era um local abandonado, em ruínas! De longe parecia tão lindo... então como o castelo melou, meus amigos decidiram subir a montanha. Eu acabei ficando lá em baixo porque não estava preparada.







Antes de ir embora, paramos em um pub para tomar uma pint e passar o tempo. Foi um domingo delicioso, o lugar é lindo demais. O Ferry Boat saiu às 20h30 de Holyhead e chagamos em Dublin perto da meia noite.

No País de Gales a moeda é libra, mas conseguimos pagar com nossos cartões do AIB mesmo, ele converte para Euro na hora.

A passagem custou apenas 12 euros ida e volta, mas parece que toda terça-feira custa apenas 6 euros. Vale muito a pena!

;*