05 maio 2015

Conhecendo Dublin

Ontem uma amiga me contou que pesquisou no Google para saber mais sobre a Irlanda e onde eu iria morar. Ela me disse que amou Dublin e me via morando lá! Fiquei muito feliz, pois esse cuidado e apoio das pessoas é muito especial.

Percebi que ainda não havia feito um post totalmente dedicado à Dublin, então vamos lá!



Dublin, chamada originalmente Dubh Linn que significa "Lagoa Negra", é a capital e maior cidade da Irlanda. Fundada pelos vikings, localizada às margens do Rio Liffey, atualmente, essa metrópole cosmopolita, mais com cara de vila pela sensação hospitaleira que oferece, vem se tornando uma das mais animadas capitais do mundo!

A cidade é muito popular principalmente pelos seus pubs. Neles, o que não faltam são pessoas ouvindo boa música e apreciando uma Guinness. Mas a vida dos pubs de Dublin não se limita a um simples bate papo, eles são o lugar ideal para quem quer conhecer um pouco da história da capital, pois além de cenário a trechos célebres da literatura irlandesa, foram igualmente local de reunião de políticos rebeldes e palco para a estreia de muitos músicos famosos.

Depois de uma noite divertida, nada melhor do que curtir o dia na cidade. Vale a pena caminhar por ela apreciando as belas praças, as ruas, as casas bonitas, com portas coloridas e a admirável arquitetura que essa capital possui.

Dublin é vibrante, uma cidade cheia de aletria, tem tudo o que você desejar: história, cultura, noite agitada, um povo simpático, e ainda muito mais para se descobrir.


Cultura

Tudo em Dublin remete à cultura. Ela é cidade de grandes escritores, como: George Bernard Shaw, Bram Stoker, Jonathan Swift, Oscar Wilde, William Butler Yeats, Samuel Beckett, James Joyce, autor de Ulisses; e de grandes músicos como Enya, U2, entre outros.

Dublin, capital de rica tradições e mitos, existem muito para ser apreciado. Museus e galerias vão ter que sobra para você se perder nesse centro cultural.



Comida

Dublin nunca foi considerada uma capital gastronômica. Porém, de uns tempos para cá, com o crescimento e modernização da cidade, o paladar dos irlandeses de Dublin passou a ficar mais apurado e a comida se tornou de alta qualidade.

A culinária tradicional irlandesa é constituída basicamente por carnes e raízes, como: batatas e cenouras. São pratos simples, mas muito saborosos, como por exemplo: repolho salteado a bacon servido com batatas cozidas e os ensopados, entre os mais populares: o de carne de vaca em cerveja Guinness. Mas você encontra na cidade pratos mais modernos, servidos principalmente em hotéis e restaurantes.

Agora você deve estar imaginando, "cadê o peixe no cardápio?", algo apropriado de se pensar, tendo em vista que o país é uma ilha. A resposta para tal questão está na religião. O catolicismo sempre foi a religião predominante na Irlanda. Toda sexta-feira, era terminantemente proibido comer carne, como forma de redenção dos pecados cometidos. Assim o peixe se tornava a única opção viável, mas não era consumido por prazer, para deliciá-lo e sim, como castigo. Por essa razão não é de costume encontrar pratos com peixes no cardápio irlandês.

Diante de tanta coisa boa, pegue leve, pois comer nessa bela cidade não é barato.

Noite

Na cidade dos Pubs, claro que diversão é o que tem de sobra. Em Dublin existem quase 1000 pubs que garantem à cidade uma vida noturna muito agitada. Além do mais, a capital possui uma população com idade mais jovem do mundo.

Entre os Pubs mais conhecidos estão: Brazen Head, datado de 1198, tem a fama de ser o mais antigo; Mullingan's fundado em 1782 é considerado imbatível na qualidade de sua cerveja; e o MC Daids, versão de um pub literário, nele há um estante cheia de livros.

Ainda há o Odeon, bar montado dentro da antiga estação de trem Harcourt Street, nele você pode saborear pratos lendo os jornais que a casa oferece gratuitamente aos fregueses. Quer mais opções? Vá à região do Temple Bar, por lá você encontra de tudo. A noite em Dublin é cheia de entretenimento.



Passeios

Em Dublin existem diversos lugares que devem ser visitados. Entre eles:

Dublin Castle: Estrutura do século 13, foi centro do poder britânico da Irlanda por sete séculos, até o governo retomá-lo em 1922.

Catedral de St. Patrick: Além da exuberante arquitetura, não deixe de assistir ao coral, é magnífico!

Christ Church: Aprecie a beleza dessa catedral caminhando desde a margem do rio Liffey, pois ela foi construída abaixo do nível do chão, justamente para ser apreciada a partir do rio.

Trinity College: Foi fundado em 1592 pela rainha Elisabeth I. Nele você encontra uma biblioteca com 200 mil obras.

Writers Museum: Na terra dos grandes escritores, claro que deveria ter um museu dedicado a eles! Em Dublin você localiza também museus literários e neles as primeiras edições de As viagens de Gulliver e Drácula.

James Joyce Centre: No cnetro ficam expostos objetos, fotos, livros e documentos do autor de Ulysses. Existe até um dia, 16 de junho, emque se homenageia a obra Ulysses, o Bloomsday. Este é o dia, no dia de 1904, que marca a caminhada do protagonisa, Leopold Boom, por Dublin.

Museu Nacional: Estabelecido em 1890, o museu reflete a história da Irlanda de 2000 a.C aos tempos atuais.

Destilaria Jameson: Oferece passeio guiado sobre a fabricação de whisky da marca. 

Entre muitos outros museus, galerias, jardins e castelos. Se você curte um passeio mais natural, conhecça um dos muitos campos e faça um passeio perto dos lagos. Agora se você faz parte do grupo dos esportistas, não deixe de conhecer o K Club, campo de golfe mundialmente conhecido. Há também o Museu do cavalo e Doudelaria Nacional no Condado de Kildare, dedicados, claro, a prática de corridas com cavalo.

Em Dublin você encontra lugares espetaculares para todos os gostos.

2 comentários:

  1. Adorei isso amiga, vamos viajar juntas(fotos) por esses lugares maravilhosos... #ApaixoneiLindoDublin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ami, em tempo real <3 obrigada por tudo!

      Excluir

Dúvidas, sugestões e recadinhos são bem-vindos!